Micropigmentação Labial: Anamnese – Por que você não pode negligenciar?

Micropigmentação Labial: Anamnese – Por que você não pode negligenciar?

Micropigmentação Labial: Anamnese – Por que você não pode negligenciar?

A micropigmentação labial entra no grupo de técnicas que anteriormente eram chamadas de maquiagem semi definitiva. Quem possui lábios pálidos ou arroxeados naturalmente procura a técnica para dar mais vida à boca, tornando seu sorriso ainda mais belo.

O procedimento também é recomendado para quem deseja ter um contorno dos lábios mais bem definido, deixando a boca mais definida. Com resultados naturais, a técnica vem caindo no gosto das brasileiras.

A cor da micropigmentação labial é escolhido pela cliente. É possível selecionar tons que vão desde um discreto e suave rosa até o vermelho: a intensidade do resultado final depende da vontade da cliente. Para ter mais certeza que o resultado ficará satisfatório, é feita uma projeção com lápis para mostrar como deverá ser a aparência dos lábios após a técnica.

Um ponto de extrema importância na micropigmentação de lábios e sobrancelha é a realização da anamnese. Em uma conversa franca e detalhada, você precisa fazer um levantamento de informações da sua cliente. Todo o histórico de doenças e características pessoais do organismo dessa pessoa precisa se enquadrar em tópicos indispensáveis para realizar o procedimento com segurança.

Lembre-se sempre: um dos principais erros de um micropigmentador é realizar o procedimento em uma pessoa que não está em plenas condições de saúde. Isso pode desencadear uma série de incômodos para a cliente e uma reputação duvidosa na sua carreira. Tenha muito cuidado com isso!

Um dos principais fatores de complicações são a incidência de herpes de boca. É preciso um cuidado redobrado com essas clientes, para que se faça um tratamento adequado. Se você descobriu na anamnese que a cliente tem histórico de herpes, oriente que procure um dermatologista para fazer o tratamento de supressão do vírus. Muitas vezes as pessoas acham que estão livres do vírus porque manifestaram uma única vez e acham que não têm mais o vírus no corpo e que ele não vai mais se manifestar. Em quem tem o vírus, o procedimento de lábios provavelmente vai provocar o surgimento de novas feridas na boca, porque o procedimento causa a queda na imunidade dessa região, deixando-a mais suscetível às lesões de herpes.

Por isso retratamos a importância de sempre buscar o auxilio de um profissional qualificado e que trabalhe com produtos que possuam registro ANVISA.