15 Curiosidades sobre Tatuagem

15 Curiosidades sobre Tatuagem

15 Curiosidades sobre Tatuagem

Veja abaixo algumas curiosidades sobre tatuagem:

1) Provas arqueológicas afirmam que as primeiras tatuagens foram feitas no Egito entre 4000 e 2000 a.C. por nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia (maori), que se tatuavam em rituais ligados a religião;

2) Em 1991 foi descoberto, em Schnalstal na Itália, um corpo congelado super conservado de um homem com mais de 5 mil anos, que tinha 57 tatuagens. Entre elas, uma cruz no interior do joelho esquerdo, seis linhas retas de 15 cm acima dos rins e uma série de linhas paralelas sobre os tornozelos. Estudiosos acham que o homem tinha seu corpo marcado por razões terapêuticas, já que muitos dos desenhos correspondem à posição dos pontos de acupuntura;

3) O termo tatuagem em português veio do francês “tatouage”, em inglês “tattoo”. Ambos tem origem da língua polinésia (taitiano), da palavra tatau. “Tatau” era o som feito durante a execução da tatuagem, em que se utilizava ossos finos como agulhas e uma espécie de martelinho para introduzir a tinta na pele;

4) O pai da palavra “tattoo” que conhecemos atualmente foi o capitão James Cook (também descobridor do surf), que escreveu em seu diário a palavra “tattow”, também conhecida acima como “tatau”. A tradição só foi descoberta por ele em 1769, quando o navegador realizou sua expedição à Polinésia e registrou o costume em seu diário de bordo: “Homens e mulheres pintam seus corpos. Na língua deles, chamam isso de tatau. Injetam pigmento preto sob a pele de tal modo que o traço se torna indelével“;

5) A ideia da tatuagem pelo mundo se espalhou após os marinheiros ingleses e a palavra tattoo entrarem em contato com diversas outras civilizações pelo mundo. Porém, o governo da Inglaterra adotou a arte no corpo como uma forma de identificação de criminosos em 1879. Foi a partir daí que a tatuagem ganhou uma conotação rebelde, de pessoas “fora-da-lei”. No final do século XX, a pele desenhada, que até então era uma característica quase exclusiva de marinheiros e presidiários, tornou-se uma das modas jovens mais duradouras;

6) Em 1891, Samuel O’Reilly desenvolveu um aparelho elétrico para fazer as tattoos, baseado em outra ferramenta extremamente parecida, uma caneta de perfuração, que havia sido criada e patenteada por Thomas Edison, o criador da lâmpada elétrica. A princípio, a caneta não foi feita para desenhar na pele humana, mas Samuel fez algumas modificações, além de adicionar um reservatório de tinta;

7) Durante a 2ª Guerra Mundial, a tatuagem foi muito utilizada por soldados e marinheiros, que gravavam o nome da pessoa amada nos seus corpos. Além disso, algumas tatuagens eram utilizadas para contrabandear mensagens secretas através das linhas inimigas;

8) Sob a alegação de ser coisa do demônio, o papa Adriano I (Igreja Católica na Idade Média) baniu a tatuagem na Europa em 787. O papa considerava a prática demoníaca, um vandalismo ao corpo;

09) Até hoje, os Membros da A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (mórmons) são desencorajados por seus líderes a não tatuarem seus corpos, seu templo sagrado. Como dito no Novo Testamento, os fiéis devem deixar seus corpos limpos;

10) O laser para remoção de tatuagens surgiu da seguinte maneira: missionários europeus nas Ilhas Cook tentaram remover a tinta na pele, esfregando-a com arenito, da mesma forma e com o mesmo material em que o convés de um navio era limpo. A prática ficou conhecida como “holystoning”. Essa foi a ideia precursora primitiva de uma forma de remoção de tatuagem conhecida hoje como dermoabrasão, em que a pele é ‘polida’ para remover as camadas. Depois, a dermoabrasão deu lugar ao laser;

11) A máquina de tatuar moderna produz de 80 a 150 perfurações por segundo;

 

12)Antigamente, alguns tatuadores utilizavam urina para conseguir uma mistura mais homogénea das tintas. Outros usavam sua própria saliva para misturar a cor;

13) Na África, as tatuagens com cores e traços elaborados são menos comuns em povos de pele escura. Nas tribos africanas, uma prática comum é a escarificação: a produção de cicatrizes a partir de incisões na pele. Alguns povos a utilizam com fins terapêuticos, para introduzir medicamentos diretamente no corpo ou em ritos de passagem;

14) Em algumas culturas indígenas, a tatuagem era realizada no contexto da passagem da infância para a fase adulta;

15) Na Índia, a tradição milenar chamada mehndi, é a pintura corporal com o pigmento natural de henna. Nesse caso, os desenhos duram no máximo uma semana – por isso a técnica costuma ser usada quase que exclusivamente com fins decorativos, para ocasiões especiais como casamentos. A henna também é usada como símbolo de boa sorte, saúde e sensualidade;